ANTES E DEPOIS DA CRUZ – parte 1/o fim da lei é Cristo

 

 

 

Parte 1 – Antes e Depois da Cruz – o fim da lei é Cristo

 

Então, iniciando o nosso estudo Antes e Depois da Cruz – o fim da lei é Cristo,  vamos começar pelo primeiro tema, a primeira parte, dentro do tema Antes e Depois da Cruz, onde você vai comprovar que o fim da lei de Moisés é Cristo, entendendo que a lei de Moisés, antes da cruz, estava em vigor, uma lei religiosa que foi chamada de lei de Moisés, e em Mateus, capítulo 5 verso 17, o texto diz assim:

“Não penseis que vim para ab-rogar a lei e os profetas; eu não vim para ab-rogar, senão para cumprir”.

Foi Jesus de Nazaré quem disse, e quando ele disse (ab-rogar significa anular), ele disse: – Não pensem vocês que eu vim para anular a lei ou os profetas; eu não vim para anular, eu vim para cumprir a lei, porque a lei estava em vigor; até mesmo na circuncisão (ou a lei de Moisés), Jesus teve que ser circuncidado em seu corpo; ao oitavo dia, Maria teve que levá-lo ao templo para ele ser circuncidado, porque aquilo fazia parte da lei, era um ritual que estava na lei judaica, e que Jesus tinha que cumprir, porque se ele não cumprisse, não estaria apto para morrer pelos nossos pecados; então, aquela lei estava absolutamente em pé.

Você pode ver também em Gálatas, no capítulo 3 verso 12, que diz:

“Ora, a lei não é de fé, mas o homem que fizer estas coisas viverá por elas” 

Na lei não havia fé, como há na Graça, porque ela estava antes da cruz; então, a pessoa tinha que cumprir aqueles mandamentos religiosos em todo o tempo, não havia a possibilidade de dizer:

-“Por fé, está cumprido”…! não, porque não havia fé… Jesus não tinha morrido na cruz, e ainda não havia sido inaugurado o Pacto da Graça, então a lei estava em pé, e essa lei judaica tinha 613 mandamentos, que tinham que ser cumpridos por cada judeu, mas nenhum teve a competência, a capacidade por si mesmo de cumprir aquela lei; por isso é que teve que vir o Cristo, Jesus de Nazaré, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Ele veio para cumprir essa lei em todos os seus itens, em todos os seus detalhes.

Então, antes da cruz havia a lei de Moisés, e agora nós vamos para depois da cruz, pois o que aconteceu depois da cruz é bem importante.

Depois da cruz, em Romanos, também carta do apóstolo Paulo aos Romanos, no capítulo 10 e no verso 4. Paulo diz assim aos romanos:

“Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê!”

Agora, sim…  com o estabelecimento do Pacto da Graça, nós podemos ver que toda aquela lei de mandamentos, a lei mosaica, toda a lei de Moisés, todos aqueles mandamentos religiosos que tinham que ser cumpridos antes da cruz, quando Cristo morre na cruz, quando Jesus morre na cruz e dá sua vida, como alguém perfeito, que veio cumprir todos os itens da lei, então aí, sim, pode-se dizer está consumado; foi justamente o que Cristo fez…

Quando ele morreu na cruz, ali o véu do templo se rasgou de alto a baixo, então ele pôde dizer está consumado, está consumado aquele decreto que exigia que toda a pessoa que estivesse debaixo daquela lei teria que cumprir seus mandamentos.

Consumado significa que não é preciso mais cumprir aqueles mandamentos todos, porque o Cordeiro de Deus, Jesus de Nazaré, foi à cruz e cumpriu definitivamente aquela lei de Moisés.

Então, o fim da lei é Cristo, para a justiça de todo aquele que crê; não mais para justiça daquele que é obrigado a cumprir os mandamentos. Não! É para Justiça de todo aquele que crê, e aquele que crê é aquele eleito, que já foi chamado a crer desde antes da fundação do mundo.

Então, aquele que recebeu o evangelho da Graça, aquele cujos olhos foram iluminados, este então tem a capacidade de crer, pois lhe foi imputada a fé de Deus, e não a sua própria fé; a fé de Deus, para que ele possa crer; então, isso aqui é bem especial e esta é a primeira parte deste grande tema, deste espetacular tema Antes e Depois da Cruz.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *